Hidroponic
             


 

NUTRIÇÃO MINERAL DAS PLANTAS

NUTRIÇÃO MINERAL DAS PLANTAS

                  Um dos princípios básicos para produção vegetal, tanto no solo como sobre sistemas de cultivo sem solo (hidroponia) é o fornecimento de todos os nutrientes de que a planta necessita.
                     O solo que sustenta as raízes das plantas também fornecer oxigênio, água e minerais. Ele é formado por partículas de minerais e materia orgânica, e apresenta poros e microporos que ficam cheios de água e ar. Nesta água estão dissolvidos sais formando a solução do solo, que leva os nutrientes para as plantas.
                      Independente do tipo de cultivo, seja convencional, orgânico ou hidroponico, as planta só absorvem nutrientes de uma forma: em uma solução de sais dissolvidos em água. Mesmo na agricultura orgânica, primeiro os elementos orgânicos, ou seja dejetos de animais, restos de cultura, devem ser dissolvido ou degradados pelo agentes do solo: minhocas, bactérias, fungos do solo até sua forma fundamental, em sais inorgânicos para daí as plantas absorvem, ou seja a diferença entre a agricultura convencional, orgânica e hidroponica é a fonte de nutriente.
                     Na convencional se repõem os sais minerais na forma industrializada, o que fornece rapidamente as planta a sua necessidade de nutrientes. O calculo das necessidades de adubação, na lavoura, são feitos de forma estatística e partir de algumas amostras de solo, o que não permite observar as variações existentes dentro da área cultiva, fazendo com que em alguns pontos a quantidade de adubos seja excessiva.
                    Na agricultura orgânica ao colocar na área cultivada, restos orgânicos, e estes vão sendo dissolvidos ao poucos até voltarem a ser sais minerais, o fornecimento de nutriente e mais equilibrado, resultando em uma planta mais sadia, pois a reposição dos nutrientes acontece de forma constante.
                     Na hidroponia como a planta não tem contato com o solo e recebe dissolvido em água os sais minerais que precisa, na proporção equilibrada, resulta em uma planta mais forte e sadia, com qualidade nutricional e sabor equivalente aos produzidos nas melhores práticas de cultivo orgânico, e tem a vantagem da higiene, e ainda dependendo do manejo, abolir todo o tipo de defensivo, mesmo os utilizados na agricultura orgânica.
                    Se no meio em que a planta crescer houver um desequilíbrio de nutrientes, sua produção será limitada. Por exemplo, se o pimentão tiver à sua disposição uma quantidade de fósforo muito menor do que ele precisa para produzir bem, não adianta ter níveis adequados dos outros nutrientes ou acrescentar mais destes, enquanto não for corrigida a deficiência de fósforo.    O pimentão não produzirá de acordo com o seu potencial, isto vale para qualquer fator essencial ao crescimento das plantas, como a água, por exemplo. Não adianta adubar bem a planta, se não houver água suficiente para o seu crescimento. Daí a necessidade de fornecer todos os elementos de que as plantas necessitam, feita de acordo com as exigências de cada cultura.
                     A planta sadia atrai menos insetos, basta entrarmos em uma floresta ou mata para observar, as planta não são atacadas por insetos ou pragas de forma visível. Em um sistema equilibrado onde recebe nutrição equilibrada, os vegetais são pouco atrativos aos insetos. Sem contar que as modificações provocadas pelo uso de nutrição desequilibrada causa diminuição na qualidade nutricional dos alimentos.
                   Um dos pesquisadores pioneiros neste tipo de estudo foi o francês Francis CHABOUSSOU (1999), que desenvolveu uma teoria, conhecida como a Teoria da Trofobiose. A palavra Trofo quer dizer alimento e Biose quer dizer existência de vida, assim Trofobiose quer dizer que todo e qualquer ser vivo só sobrevive se houver alimento adequado à disposição dele.
                      Essa teoria mostra que a suscetibilidade da planta ao ataque de pragas e doenças é uma questão de nutrição ou de intoxicação. Ou seja, uma planta bem alimentada e saudável, apresenta uma composição equilibrada, formando uma estrutura compacta que dificilmente será atacada por pragas e doenças. Entretanto, a proliferação e a intensidade do ataque de pragas (insetos, ácaros e nematóides) e doenças (fungos, bactérias e vírus) estão diretamente relacionadas com o estado nutricional das plantas. Assim, a planta fica suscetível ao ataque de pragas e doenças quando tiver na sua seiva, exatamente o alimento que eles precisam. Este alimento é constituído principalmente por aminoácidos e açúcares solúveis.
                      Quando inibe-se o processo de proteossíntese, que é a formação de proteínas a partir de aminoácidos, acabam predominando no tecido vegetal os aminoácidos e açúcares solúveis. Neste caso, predomina a proteólise, que é a formação de aminoácidos livres a partir da decomposição das proteínas. Vale lembrar que os agrotóxicos favorecem a proteólise e inibem a proteossíntese. Em outras palavras, tornam as plantas mais suscetíveis às pragas e doenças,  Por outro lado, nutrição equilibrada e o manejo sem defensivos  favorece a formação de proteínas completas (proteossíntese), tornando as plantas mais resistentes e nutricionalmente mais equilibradas.

 

 

 

Não há produtos para esta categoria.
Hidroponic
Hidroponic-Consultoria e Comércio em Geral Ltda
Av. Flores da Cunha, 296 - Sala 01 - CEP 94910-001 - Bairro carlos Wilkens -Cachoeirinha - RS
Inscrição Estadual 177/0191116 - CNPJ: 13.640.637/0001-94
Fones: 51 99303.9812  - E-mail: contato@hidroponic.com.br
Lojas Virtual TDC Agência
Hidroponic © 2017
  • Hidroponic - Consultoria e Comércio em Geral Ltda
  • Av. Flores da Cunha, 296 - Sala 01 - CEP 94910-001 - Bairro carlos Wilkens - Cachoeirinha - RS
  • Inscrição Estadual 177/0191116 - CNPJ: 13.640.637/0001-94
  • Fones: 51 99303.9812 - E-mail: contato@hidroponic.com.br